Domingo, 29 de Março de 2009

Crisis

Resultado:

 

[ESCREVER!]

Preciso tanto e não consigo.

Tenho tanta coisa para dizer e nenhuma palavra para o concretizar.

A bem dizer...

Sinto-me só.

 

 

publicado por FruttiTutti às 13:34
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Domingo, 15 de Março de 2009

Baú aberto

 

 

 

 

 

Se há coisas difíceis de explicar, uma delas é a Saudade.

Ainda mais de coisas que não julgava poder sentir.

 

 

 

 

 

 

Saudade dos olhares ternos que me abraçavam e me acolhiam, sem necessidade de outro tipo de expressão.

 

Saudade daquela cumplicidade em que nenhuma palavra fazia falta e os pensamentos fluiam livremente, conjugados nas mesmas ideias, no mesmo momento, e que despertavam aquele riso tão nosso.

 

Saudade do cheiro a palha e terra molhada daquelas tardes em que o ar tinha aquela cor estranha, quando o sol teima em brilhar para além daquelas núvens escuras e densas.

 

Saudade de ver no horizonte o campo, os verdes, os castanhos, aquela mistura tão característica e harmoniosa que se insinuava para além do telhado descuidado da frente.

 

Saudade do céu azul e do sol brilhante, que dava a tudo aquelas tonalidades fortes, vivas e vibrantes.

 

Saudade do aroma do armazém, da azáfama da mercadoria a chegar, tanta coisa para conferir e arrumar.

 

Saudade daquelas tardes de verão de calor insuportável, de voltar de apanhar ar do terraço a ver os tons quentes do por-do-sol e ouvir a carrinha do pai a chegar, aquele barulho de motor inconfundível, que me fazia correr escadas abaixo para abrir o portão e dar um grande abraço.

 

Saudade de me sentir conhecida, dos cumprimentos, dos acenos, do voltar de cabeças para ver quem vai ali, do ouvir sussurrar pormenores bizarros e pouco discretos sobre quem passa.

 

Saudade de percorrer aquele caminho de todos os dias e de pensar onde me encontraria dali a alguns anos e se iria recordar aqueles mesmos pensamentos, revivendo de fora aquilo que fervilhava por dentro.

 

Saudade de quando subiamos até lá acima, naquelas noites de verão, e ali permaneciamos, abandonados ao nosso próprio tempo, envoltos em risos e histórias que só nós entendemos.

 

Saudade de ouvir o meu Nikita cantar enquanto regava os vasos de flores do quintal, a sentir o calor na face e a frescura da água cristalina nos pés, ignorando a voz maternal que me dizia "não molhes os pés".

 

Saudade dos planos que fazíamos e saudades da época em que os podíamos fazer, sabendo que ainda os podíamos realizar (tinhamos todo o tempo do mundo à nossa frente!), mesmo que na maior parte das vezes isso nunca chegasse a acontecer.

 

Saudades das caminhadas a lado nenhum, porque nunca havia destino possível, e íamos parar sempre ao mesmo sítio.

 

 

E pena de ver tudo isto tão distante, tão ausente, tão separado de mim.

Mas ainda assim consigo sentir, cheirar, ver tudo isto. Como se fosse o meu filme.

 

 

tags:
publicado por FruttiTutti às 23:10
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Quinta-feira, 12 de Março de 2009

Desafio #1

Depois de alguns dias de incursões mais ou menos prolongadas na dita "blogosfera", reparei que há uma certa "moda" em grande parte dos blogs que acompanho (mais ou menos) regularmente - os desafios.

Então, estando eu aqui no meu cantinho e como gozo ainda de uma certa "solidão" bloguistica, tomei a liberdade de lançar a mim mesma o meu primeiro desafio.


 

Sendo eu a coisa mais distraída e esquecida de todo o sempre, achei por bem desafiar-me a fazer uma lista das 10 coisas que não vou esquecer...

 

Não me vou esquecer de:

 

1. Tratar bem o despertador.

Tendo em conta que o meu despertador  é um companheiro fiel, que acorda todos os dias a meu lado já há cinco longos anos, e suporta todo o meu mau feitio matinal sem protestar (excepto quando decide despertar meia hora mais cedo do que aquela que tinha programado, fruto de pequenos momentos temperamentais do dito... ou então falta de pilha) não fica bem mandá-lo ao chão como forma de o silenciar.

 

2. Ser pontual.

Não, não é achar que chegar uns minutos atrasados dá um certo estilo. É mesmo ter, na maior parte das vezes, uma incapacidade suprema e absoluta de chegar a horas onde quer que seja, o que me costuma valer um sem-fim de resinguices e pragas dirigidas à minha pessoa. Não sei se isso é a minha resposta automática e inconsciente ao facto de sempre que chego a horas alguém se atrasar... Ou então é problema do meu relógio - programo tudo para ter imenso tempo para me despachar, olho para o relógio e está tudo sob controlo, desvio o olhar e em milésimas de segundo o relógio diz-me que já passa 5 min da hora de sair de casa...

 

3. Comer como deve ser.

Isto inclui: tomar sempre o pequeno-almoço; reduzir os cafés (?); fazer as refeições certas; comer verduras e fruta; não me intoxicar com massa, tostas, bolachas, chocolates, e restante trapalhada que é o que constitui neste momento a minha despensa... a par dos cereais Fitness e das bolachas integrais que já lá moram há alguns meses, intocados...

 

4. Fazer exercício físico.

!!!! Está na hora de descolar este rabo balofo do puff/cama e aproveitar o bom tempo para desenferrujar o esqueleto e ver se é desta que me ponho em forma (piada oficial...) - acho que esta só lá vai com um post-it colado na testa...!

 

5. Reiniciar estilo de vida Zen.

Sem bonsais, que ainda não tenho paciência que chegue para isso. Voltar aos incensos, ao peace and love, aos risos incontroláveis, à ausência de preocupação, ao reset cerebral, à calma e estupidez natural que sempre me caracterizou e que me abandonou nos últimos tempos. Interiorizar a máscara e fazer dela o que sempre fui.

 

6. Re-instituir hábitos decentes de leitura.

Até tenho vergonha de comentar a minha vida literária dos últimos anos...

 

7. Voltar a desenhar.

Já tenho pensado nisto várias vezes, mas quando pego em papel e lápis, retraio-me. Fico sempre com pena de me ter desleixado ao ponto de estar completamente destreinada, com traços muito trémulos e nada seguros, com inspiração reduzida a pó. É uma coisa que sempre me deu imenso prazer, desde que me lembro de existir, mas desde que vim para a Faculdade, há cinco anos atrás, perdi completamente o hábito de o fazer regularmente. Faz-me falta.

 

8. Sacudir o pó e voltar a ter uma vida social decente.

As épocas de exame dão cabo de uma pessoa! E o facto de passar o dia inteiro, todos os dias, enfiada no Hospital também não ajuda muito...

 

9. e 10. (...)

Deixo em aberto, para acrescentar assim que fizer uma análise mais aprofundada do estado geral "interno" .

 

"I can see clearly now the rain is gone..."

música: Nouvelle Vague - Don't Go
publicado por FruttiTutti às 19:18
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Terça-feira, 3 de Março de 2009

Inundações.

A chuva voltou.

 

[Garanto que não pretendo fazer disto o relato periódico da meteorologia.]

[Mas o que estava acumulado transbordou.]

 

 

Estou um bocado farta de me sentir tão sozinha, tão diferente, tão pequena.

Farta de ver todas as costas viradas para mim.

Farta de chorar sozinha.

E de só desejar estar bem longe daqui, de mim.

Só queria um bocado de anestesia. Para seguir, indiferente ao resto, o meu caminho. Para evitar esta dor funda que cada vez é maior, cada vez é mais gritante, mais aflitiva, mais insurdecedora.

Só queria não estar aqui onde as pessoas são descartáveis e até o ar sabe a hipocrisia.

Já não vale a pena chatear-me. Vou-me deixar invadir pela inércia e permitir-me ser embalada pela onda. Por agora é esta a minha solução.

 

São apenas palavras sussurradas ao vazio.

 

 

Imagem: Francesca Crescentini

música: Silêncio
publicado por FruttiTutti às 21:44
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Reticências #8

. Reticências #7

. Reticências #6

. Reticências #5

. Efeito Borboleta

. Pompoarismo ou Arte-de-de...

. Embondeiros

. Reticências #4

. Parece-me bem.

. Amanhã talvez

.arquivos

. Junho 2010

. Maio 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds